Sábado, 10.03.12

Daniel Dinis apresentou hoje no Moda Lisboa mais uma colecção, desta vez para a temporada outono-inverno 2012/13.

Reciclar é o conceito patente: lãs, sarja de algodão encerada, rib jersey, jersey de lã, popelina de algodão, materiais vindos de colecções anteriores do designer.

Num espírito com raízes no Tibete e em “Siddhartha" de Herman Hesse , Daniel Dinis faz uma assunção a um estilo de vida nómada, sereno, numa altura em que a simplicidade vem sendo cada vez menor.

A paleta de cores centra-se nos pretos e cinzentos. Muito neutra, mas com apontamentos de azul-escuro, castanho e laranja luminoso.

Sónia Pessoa colabora na linha, no que diz respeito a acessórios, nomeadamente cachecóis, gorros e luvas, todos manufacturados em lã virgem.

 

A equipa styloLisboa conversou com algumas das pessoas que assistiram ao desile, bem como um dos modelos que desfilou pelo estilista: 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

´
(propagandistasocial)

 

 

 

 

Texto: David Silva Revés

Imagem: Telma Correia

Entrevista: Daniela Lapo

 

 

 

 

 



publicado por stylolisboa às 17:15 | link do post | comentar
|

PORTA #2 | HOME.

 

Os Burgueses propõe uma reflexão sobre a Casa, sobre a nossa Casa, sobre as Casas.

A dupla composta por Euleutério e Mia apresenta a colecção outono/inverno 2012/2013 hoje na semana da moda portuguesa. Vimos um desfile de materiais consistentes e tecidos quentes, onde das cores neutras como o branco, os cinzas e o preto surge o encarnado.

Nesta colecção temos uma linha de peças que marcam a silhueta feminina, e em que as aplicações de fechos e os botões deixam a marca desta dupla nas saias, calças, vestidos e casacos compridos.

Para o Verão de 2012 os Burgueses abriram a primeira porta, para o outono inverno 2012/2013 a segunda porta que se abre é para um espaço de diálogo e reflexão.

 

 

 

A equipa styloLisboa tentou averiguar algumas das reacções ao desfile:

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

(propagandistasocial)

 

 

 

Texto:Catarina Gonzaga
Imagem: Telma Correia
Entrevista: David Revés


publicado por stylolisboa às 16:15 | link do post | comentar
|

 

Valentim Quaresma abriu o terceiro dia de desfiles da Moda Lisboa. Através de um estilo alternativo e bastante sensual, o estilista mostrou a sua colecção vírus.

A linha pauta por uma espécie de propagação em cadeia de ideias e formas, utilizando cores como o preto e o prateado.  A nudez no tronco dos modelos conjugada com a cara tapada fez com que se prestasse atenção ao essencial da colecção: as jóias, assinados pelo estilista. O desfile ficou marcado pela posição estátua dos modelos.

 

 

A equipa styloLisboa foi saber a opinião de pessoas que estiveram presentes no desfile

 

 

 

 

 

 

 

 

(Moda Lisboa)

 

 

(Moda Lisboa)

 

 

(Moda Lisboa)

 

 

(Moda Lisboa)

 

 

(Moda Lisboa)

 

 

 

 

 

Texto: Daniela Santos

Imagem: Telma Correia

Entrevista:  Raquel Rebelo



publicado por stylolisboa às 16:01 | link do post | comentar
|

V!TOR.LAB abriu o segundo dia do Moda Lisboa com a colecção Life and Death, "uma celebração da vida que se reflecte em morte".

O preto é a cor que dita esta colecção de peças desalinhadas e irreverentes, onde se vê um jogo de materiais sintéticos com a predominância do algodão. Surgem ainda, do preto, o vermelho e o branco em pormenores gráficos

Vitor Bastos faz uma homenagem à vida e à sua celebração, sendo este trabalho um reflexo da colecção anterior.

 

 

 

(Daily Moda Lisboa)

 

 

(Daily Moda Lisboa)

 

 

 

(Daily Moda Lisboa)

 

 

 

(Daily Moda Lisboa) 

 

 

 

(Daily Moda Lisboa)

 

 

Na clássica e confortável sala A desfilou por V!TOR. LAB a modelo portuguesa Fiona


(Daily Moda Lisboa)

 

 

A equipa styloLisboa conversou com algumas das pessoas que estiveram presentes no desfile:

 

 

 

 

Por:Catarina Gonzaga

Imagem: Telma Correia

Entrevista: David Revés



publicado por stylolisboa às 12:45 | link do post | comentar
|

Quinta-feira, 08.03.12

 

White Tent são os segundos a apresentar a sua colecção na semana da moda lisboeta.

A dupla Evgenia Tabakova e Pedro Noronha-Feio propõem para a temporada outono-inverno de 2012-2013 uma linha minimalista e desportiva, numa estética que vem já sendo imagem da sua marca.

Trenchs e parkas pautam o look que se pretende adequar o mais possível ao dia a dia de todos.

O cobre e azul-marinho, num perfeito contraste com recurso a sobreposições, jogos de proporção e cortes vários, hegemonização o guarda-roupa White Tent.

Também a malha jersey é um must have da linha.

Os designers aproveitaram inclusive a ocasião do Moda Lisboa para lançarem a sua loja online em www.white-tent.com.

 

A equipa styloLisboa conseguiu algumas opiniões:

 

 

 

 

 

 

(Daily Moda Lisboa)

 

 

 

 

(Daily Moda Lisboa)

 

 

 

 

(Daily Moda Lisboa)

 

 

 

 

(Vogue)

 

 

 

 

 

 

Texto: David Silva Revés

Imagem: Telma Correia

Entrevista: Raquel Rebelo



publicado por stylolisboa às 20:56 | link do post | comentar
|

A semana da moda em Lisboa já começou e coube a Saymyname abrir esta maratona de desfiles que se irá prolongar até domingo.

Inspirada nos antigos samurais mas adaptada à actualidade, trata-se de uma coleção que pauta pelas linhas rectas, onde as lâminas verticais no topo do Kaduto (capacete) são transportadas para as bainhas.

Catarina Sequeira optou também por grandes ombros, inspirados nos Kimonos. Desta forma a colecção é marcada por casacos com solidez, saias assimétricas de linha evasé abaixo do joelho, sobreposição de placas, e claro, cortes acima do peito a serem representados num conceito de Sode (protector de ombros) e de Do (protector de abdomén).

Saymyname mostrou assim à assistência um look descontraído e confortável, próprio do Inverno, utilizando cores como o ocre, preto, cinza, lavanda, tons acobreados.

 

 

 

 

A equipa styloLisboa quis saber a opinião de algumas das pessoas que assistiram ao desfile

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por: Daniela Santos

Imagem: Telma Correia

Entrevistas: Raquel Rebelo



publicado por stylolisboa às 19:33 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 29.02.12

Apoiante de marcas portuguesas e com uma forma especial de encarar a moda Rita del Rio abriu as portas do seu espaço à equipa StyloLisboa. Uma loja agradável situada no Príncipe Real, em Lisboa, que transparece o estilo inovador da proprietária.

 

 

 

Falamos de um lugar associado à temática vintage portador de especificidades que agradam a qualquer tipo de consumidor. Uma delas é o facto de ser apenas composto por peças únicas – “as nossas clientes sabem que ao comprarem aqui uma coisa não vão ter a amiga a comprar igual.”, afirma Rita. Além disso o atendimento personalizado é também uma vantagem. Actualmente a tirar um curso de consultoria de imagem a proprietária do espaço investe no bom aconselhamento dos seus clientes, para além de ser defensora de que “as pessoas devem vestir aquilo de que gostam sem cair no ridículo.” A escolha das marcas apresentadas é também feita com todo o rigor, tendo em conta particularidades como o preço, o conceito da loja, mas essencialmente as características dos compradores.

 

É notável a existência de uma primazia pela escolha de peças nacionais. Rita defende que estando a loja situada numa “ zona turística existem muitos estrangeiros que a primeira pergunta que fazem ao entrar é “o que é que tem português?”. Na minha opinião faz todo o sentido, uma vez que preferem produtos aos quais não possam ter acesso no seu país”. Deste modo neste sítio podemos encontrar marcas como a Vintage Bazaar, Poise - onde se destacam as malas feitas à mão -, Carolina Bernardo, Lanka, e ainda em ponderação a Órion. Contudo não se desligou por completo das suas raízes castelhanas, sendo também a Kling uma marca predominante na loja. 

 

No entanto as coisas não foram sempre fáceis. Rita conta que a procura do espaço para iniciar o seu negócio foi um desafio. Teve quatro anos de busca incessante até se deparar com o local onde se encontra actualmente. A zona do Príncipe Real correspondia às suas espectativas, uma vez que na altura se encontrava em ascensão. A loja também sofreu algumas mudanças desde a sua abertura, nomeadamente na escolha das marcas. ” A loja vai fazer quatro anos. No início eram umas e agora são outras. Quando eu vim para aqui não estava dentro do meio, não sabia o que é que as pessoas procuravam. Apenas sabia o que eu procurava e o que é que as pessoas que eu conhecia procuravam. Em relação às outras tinha um target. Então vim para esta zona que é um misto: vais desde o alternativo até à “tia”. Não sabia muito bem o que é que ia acontecer aqui. Comecei por pôr umas marcas mais caras e diferentes. Depois percebi que as pessoas necessitavam de alternativas.”

 

 

    

 

Rita del Rio tinha inicialmente o objectivo de enveredar pela área da joalharia, uma vez que a sua mãe era já especialista no ramo. No entanto a paixão por roupa falou mais alto e decidiu abrir o seu próprio negócio. Actualmente está satisfeita com o seu caminho, tendo apenas a apontar como pontos negativos os obstáculos envolventes à abertura de um negócio em Portugal, e a relutância do nosso povo pelo que é nosso. 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

Supporter of Portuguese brands and with special way of looking at fashion, Rita del Rio opened her space to the StyloLisboa team. A pleasant store located in Principe Real, Lisbon, which shows the innovative style of its owner.

 

 

 

 


 


We are talking about a place associated with the vintage concept specifically carved to suit any type of consumer. Firstly, the fact that it is only composed of unique pieces - "our customers know that when buying something here, they will not have a friend buying an equal one", says Rita. Besides, the personalized service is also an advantage. Currently taking a course of image consulting the owner invests in giving their clients good advice, in addition to being an advocate that "people should wear what they like without ridicule.” The choice of brands is also made with extreme care, taking into account the particular price, the concept of the store, but essentially the characteristics of the buyers.


It is notable that there is precedence for selecting national pieces. Rita argues that the store being located in a "touristic area, there are many foreigners that the first question they ask is «what do you have that is Portuguese?» In my opinion it makes sense, because they prefer products that cannot find in their own country.” Therefore, we can find in this site brands such Vintage Bazaar, Poise - where we highlight the handmade bags - Carolina Bernardo, Lanka, and, still in equation, Órion. Nevertheless, she is not completely disconnected from her Castilian roots, being Kling also a predominant brand in the store.


However, things were not always easy. Rita told that the search for a space to start the business was a challenge. She had four years of relentless pursuit to find the place where it is today. Príncipe Real area corresponded to hers expectations, as, at that time, was on the rise. The store has also undergone some changes since its opening, including the choice of brands. "The store will turn four years old. At first they were some and now are others. When I came here, I was not in the business, did not know what people were looking for. I just knew what I wanted and what the people I knew did. Comparing to other people, I had a target. Then I came to this area which is a mix: you have from the alternative style to the "chic". I was not sure what would happen here. Then, I started to bet on putting more expensive and different brands. After, I realized that people needed an alternative."

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Rita del Rio initially aimed at working in the area of jewellery, once her mother was an expert in the field. However, the passion for clothing was louder and decided to open her own business. Today she is satisfied with her path, and just points out as cons the obstacles surrounding opening a business in Portugal, and the reluctance of Portuguese people for what is theirs.

 

 

 

Por: 

Catarina Gonzaga

David Revés

Raquel Rebelo



publicado por stylolisboa às 22:55 | link do post | comentar
|

mais sobre mim
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Estelita Mendonça - Para ...

Moda Lisboa - Pontos de v...

Alexandra Moura outono/in...

Marques'Almeida.LAB outon...

Ricardo Andrez

Nuno Gama - Be God's - co...

Nuno Baltazar outono/inve...

DESFILE DE ELEGÂNCIA: Mig...

Piotr Drzal

Maria Gambina, Colecção O...

arquivos
tags

aw12

burberry

christopher bailey

cultura

entrevistas

estilistas

eventos

fotografia

jordann santos

london fashion week

maquilhagem

marcas

moda lisboa

portugal fashion

quem somos

street style

tendências

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds